Loja de suplementos dá lucro?


O mercado de suplementos dá lucro?

O mercado de suplementos tem se mostrado muito aquecido e com crescimento vertiginoso, o que, sem dúvida, é demonstrativo de que se trata de negócio com bons resultados quanto à lucratividade.

O retorno positivo do investimento tem indiscutível relação com a crescente procura por corpos saudáveis e bonitos, que para além das atividades físicas, demandam alimentação balanceada. Como já abordado em outra ocasião, muitas vezes a correria da vida moderna obriga que as refeições sejam feitas fora de casa, comprometendo a qualidade delas com relação às doses diárias de macro e micronutrientes, levando as pessoas à utilização da suplementação.

Os clientes vão desde esportistas, que querem suplementos para melhorar seu rendimento durante a atividade física, até mulheres e idosos em busca de colágeno para retardar o envelhecimento e de vitaminas para complementar a nutrição.

Dados da consultoria Nielsen mostram que o mercado de suplementos alimentares  registrou um crescimento médio anual de 25% de 2011 a 2016. Outro número que confirma a força desse mercado são os 2,5 milhões de consumidores de suplementos alimentares no mercado doméstico, que de acordo com a Associação Brasileira das Empresas de Produtos Nutricionais (Abenutri) ainda representa menos de 10% do público potencial total.

Esse mercado é realmente promissor.

Pelo menos 54% dos lares brasileiros segundo pesquisa realizada pela Associação Brasileira da Indústria de Alimentos Para Fins Especiais e Congêneres (ABIAD) tem, pelo menos, um indivíduo que consome suplementos, como cápsulas de Ômega 3 ou de minerais como cálcio ou ferro. Ainda de acordo com esse levantamento sobre o consumo de suplementos, 75% disseram ingerir para complementar a alimentação – as vitaminas, as proteínas e os minerais – e 57% buscam promover o bem-estar – energia, o aumento de massa muscular, por exemplo.

O sucesso do empreendimento, dentre outras coisas, depende de bons fornecedores que assegurem a qualidade dos produtos, a entrega e também preços acessíveis, capazes de gerar competitividade no mercado sem abrir mão de uma boa margem de lucro na comercialização final.

A compra de fornecedores no Brasil gera uma margem de lucro menor, por isso é aconselhável que o empreendedor se atualize acerca do funcionamento do processo de importação legal, adquirindo produtos no mercado internacional de suplementos, como forma de obter uma margem de lucro que pode até mesmo ser maior que 100% na revenda.

É importante ficar atento com as exigências é da Receita Federal (RF). O negócio deverá estar  registrado para revender suplementos importados. Isso vai evitar que a sua mercadoria seja barrada ou mesmo apreendida na alfândega. Para comprar os suplementos importados é preciso ainda se cadastrar no sistema Radar da Receita Federal e no SISCOMEX. Esses dois órgãos são responsáveis pela importação de produtos e um despachante aduaneiro poderá ajudar nos cadastros.

O empreendedor deverá, também, dar especial atenção à fidelização de clientes. É importante que eles mantenham o consumo na loja, comprando todos os meses e trazendo novos compradores. É imprescindível que o atendimento seja adequado, que o cliente possa suprir eventuais dúvidas com presteza, além de ser prestigiado com promoções e brindes em virtude de sua fidelidade. A capacitação dos envolvidos no negócio, buscando aprimoramento sobre o universo dos produtos oferecidos é de substancial importância para que o consumidor se mantenha fiel e para que repasse essas impressões boca a boca, o que ainda hoje é eficiente para consolidação de uma marca.

A margem de lucro observada na venda de suplementos, de modo geral fica entre 40% e 100%. Trata-se de um bom negócio, como se viu até aqui, com boa margem de lucro e mercado em expansão, mas não é possível saber com exatidão os valores que os lucros representarão mensalmente. São muitas as variáveis a serem consideradas para estabelecer um número específico. A variação dos valores dependerá da quantidade de clientes, número de vendas e o valor da compra e da revenda.

Por exemplo:  Supondo que o preço médio de um suplemento no Brasil é R$ 200,00 e que ele tenha sido comprado por R$ 120,00, o lucro seria de R$ 80,00 por produto vendido. Imaginando uma média de 5 vendas por dia e 150 vendas no mês, resultaria um lucro bruto de R$ 12.000,00. Esta simulação simples demonstra que tudo depende do número de clientes e de vendas no mês. O preço do suplemento junto ao fornecedor também influencia na porcentagem do lucro, pois os importados são mais acessíveis.

Enfim, de nada adianta uma boa ideia, um mercado em aquecimento, que oferece boa margem de lucro, se o empreendedor não calcular os riscos e assumí-los conscientemente, sem temer desafios. É preciso ter um plano de negócios e calcular em detalhes as chances do negócio ser um sucesso. É esperado que o empreendedor identifique oportunidades, conheça muito bem o ramo escolhido e busque sempre atualização e aprimoramento.

Também é essencial a organização dos recursos disponíveis, conforme previamente estabelecido, evitando ao máximo desviar-se do plano de negócio elaborado. Eventuais falhas no gerenciamento do negócio devem ser rapidamente reconhecidas e imediatamente corrigidas. Aquele que for pioneiro no oferecimento de novidades, se distinguirá dos concorrentes.

Não importa o número de empregados que compõem a equipe, mas eles devem reconhecer a liderança do empreendedor, que deverá ter capacidade de descentralização, definirá metas e buscará motivação para si e para os demais.

O sucesso, portanto, é composto de uma série de compromissos que deverão ser assumidos pelo empreendedor, que numa descrição simplista é aquele que inicia algo novo, que vê o que ninguém vê, enfim, aquele que realiza antes, aquele que sai da área do sonho, do desejo e parte para a ação.

E aí, quer entrar na área de suplementos esportivos? Continue sua leitura em nosso blog e descubra muito mais sobre este mercado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *